Nós nunca vamos agradar a todos

Date
Jan, 09, 2020

Scroll down for English

Nós nunca vamos agradar a todos. Uma vez li uma frase que dizia que se vivemos para agradar a todos – ou aos outros – então não agradamos a nós próprios. Vai existir sempre uma ou outra pessoa que nunca vai gostar e certamente mais um grupinho as seguirão. Nós, seres humanos, temos a necessidade de seguir e ser seguidos, pertencer a grupos para sermos aceites. Gosto de chamar a isto a “manada”. Muitas vezes, as opiniões e posições tomadas são o passaporte para a aceitação, seja lá do que for ou para o que for. O que se pensa parece ficar em segundo plano na ordem de importâncias ou parece nem existir. É esta a prioridade de muitas pessoas, e é por isso que vemos muita gente dotada de um elevado nível de ignorância a chegar onde não deve nem merece. O efeito manada possibilita isto.

Todos temos esta necessidade de aceitação, uns mais, outros menos, mas faz parte de todos nós. Uns a pensar por si e a procurar o seu sitio, outros apenas a procurar a maioria e a força fácil. É aqui que está a diferença.

Não me interessam números, interessa-me a felicidade e o meu sitio onde certamente estão as minhas pessoas. Vou aprendendo a não ligar às opiniões da manada, desde que saiba que o que fiz estava certo, mas isto é um curso de longa duração que dura uma vida. Vamo-nos apenas aperfeiçoando de dia para dia, de aprendizagem em aprendizagem.

English Version

We will never please everyone. I once read a sentence that said that if we live to please everyone – or others – then we do not please ourselves. There will always be one or other person who will never like it and certainly another group will follow. We human beings have a need to follow and be followed, to belong to groups to be accepted. I like to call this the “herd”. Often the opinions and positions taken are the passport for acceptance. What we think seems to be secondary or seems not to exist at all. This is the priority of many people, which is why we see so many people with a high level of ignorance coming where they should not be. The “herd” effect makes this possible.

We all have this need for acceptance, some more, some less, but it’s part of all of us. Some thinking for themselves and searching for their place, others just searching for the majority and easy force. This is where the difference is.

I  don’t care about numbers, I am interested in happiness and my place where my people certainly are. I am learning not to care about others opinions as long as I know that what I did was right, but this is a long-term course that lasts a lifetime. We are just perfecting day by day, from learning to learning.

Leave a comment

Related Posts